“Usar anti-virus é evitarmos o diabo conhecido” alertam os especialistas

Recentemente tem havido polémicas com a Kaspersky Lab, tendo sido acusada de funcionar como motor de pesquisa para a Inteligência Russa, juntando informação relevante dos Estados Unidos. Esta informação proveio da Inteligência de Israel que alegadamente atacaram a rede de Kaspersky Lab’s e afirmaram que a Inteligência Russa estava envolvida na mesma.

“Se irá desenvolver cyber-armas no seu computador de casa será lógico desligar o Kaspersky Security Network.”

Embora não haja nenhuma evidência que produza uma culpa sobre a Kaspersky Lab’s, os Estados Unidos têm exercido pressão sobre a empresa. Na semana passada Inteligência cibernética da Alemanha sublinhou que “não existem planos para alertar contra o uso dos produtos Kaspersky visto que a BSI não encontrou evidência alguma de má conduta da empresa ou fraquezas no seu software.”

Um diálogo publicado pela Kaspersky Lab oferece uma dica: Se estiver a desenvolver armas cibernéticas em casa o seu software pode ser desativado a qualquer momento, seria lógico desativar o serviço KSN do Kaspersky, de outra forma o software malicioso acabará por entrar nas base de dados do mesmo e todo o seu trabalho será em vão.

img antivirus - "Usar anti-virus é evitarmos o diabo conhecido" alertam os especialistas

Modo de “Anjo da Guarda” para os computadores

A saga do Kaspersky é uma lembrança que o software que muita gente tem como garantida é como um modo “anjo da guarda” para os computadores. Para impedir a ação de malware os anti-virus têm que ir bem fundo do kernel. A habilidade de enviar partes de código suspeito e enviar de volta para investigadores especializados em malware na empresa para análise para que possam escrever assinaturas para detetar e bloquear o malware para todos os utilizadores.

Não usar um antivirus faz com que, com mais facilidade, alguém com uma intenção maliciosa penetre numa rede larga de sistemas. Claro que as agências de inteligência preferem uma recusa de deteção de malware se esse é desenvolvido para adquirir informação relevante.

Muitas inteligências incluindo Avira, F-Secure e Kaspersky Lab, publicaram claramente sobre as suas políticas de segurança em cloud que explicam como gerem e protegem os dados.

 

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

Notify of
avatar
wpDiscuz