Australia suspende ataques aéreos na Síria depois das tensões Russia-EUA aumentarem com o abate de avião de Damascos

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

“Como uma medida de precaução, a Força de Defesa Australiana (ADF) que mantinha as suas operações, foram suspendidas temporariamente.” Disse o Departamento de Defesa Australiano, adicionando que as suas operações  no Iraque irão continuar como parte da coligação.

“A Força de Defesa Australiana estão a monitorizar de perto a situação aérea na Síria e a decisão da retomada das operações aéreas na Síria vai ser feito no seu devido tempo.”

“A proteção da Força de Defesa Australiana é revista regularmente no âmbito de alcançar potenciais ameaças,” referiu o departamento da defesa.

Na segunda-feira, os militares russos interromperam a cooperação com os americanos, no âmbito do Memorando sobre a Prevenção de Incidentes e Garantir a Segurança Aérea na Síria. A declaração veio um dia depois da coligação abater um avião de guerra de Damascos “Su-22” que realizava operações contra o ISIS a 40km de Raqqa.

O ministro da defesa mencionou que todos os dispositivos aéreos da coligação-EUA na região das missões de combate na Síria irão ser considerados pelas forças Russas como “alvos aéreos”.  Pouco tempo depois da declaração, Washington prometeu manter os canais de comunicação abertos entre os EUA e as forças militares da Russia para “para repor possíveis problemas”. No entanto, um comunicador da Casa branca comunicou que a coligação armazena o direito de “defesa própria”.

A Australia tem sido parte da coligação-E.U.A contra o “Estado Islâmico” desde 2014, primeiramente ingressando às operações no Iraque. Em Setembro de 2015 a Australia estendeu as suas operações para a Síria.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!