China acusa Estados Unidos de interferirem nos assuntos internos do país

Em 16 de Março, os Estados Unidos assinaram a Lei da viagem a Taiwan, uma a lei que aproxima as forças militares de Taiwan e de Washington. A China considera que isso é uma interferência interna  e uma ameaça nas relações dos dois países.. As Forças Armadas da China expressaram o seu descontentamento face a essa lei, segundo o porta-voz do ministério da China.

“É uma grave violação do princípio ‘uma só China’ e dos três comunicados conjuntos americano-chineses, é uma interferência na política interna da China, prejudicando o desenvolvimento dos laços entre as Foras Armadas dos dois países” disse o mesmo porta-voz

Depois de uma guerra civil, Taiwan, tornou-se autogovernado em 1940 mas a China ainda o considera parte do seu território. 

A embaixada publicou recentemente um comunicado na embaixada da China em Washington expressando descontentamento e protesto quanto à lei aprovada pelos Estados Unidos. Pequim está a pressionar os Estados Unidos a impedir a concretização da lei assim como suspender a venda de armas a Taiwan para evitar prejudicar as relações entre as forças armadas da China e dos Estados Unidos, assim como a paz na região.

Deixe um comentário

  Subscribe  
Notify of
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!