Espanha duplicou o crescimento económico em relação a Portugal

“Esta imagem favorável a Espanha surgiu sobretudo porque a Europa necessita de um menino de ouro para mostrar que a estratégia de políticas de austeridade funcionaram”, disse ao Observador Javier Diáz-Giménez, Professor de Economia da IESE Business School.

A estratégia seguida por Mariano Rajoy nos últimos três anos está a levar a Espanha a ter o desígnio ou alcunha de “Nova Alemanha”, o governo Espanhol que se inspirou nas reformas aplicadas na Alemanha em 2003, que tinham como objetivo um aumento da competitividade naquela que é hoje a maior economia da união.

A Comissão Europeia acredita que basta esperar até 2016 para que a taxa de desemprego caia para os 20%, ainda que esta continue a esconder uma incidência especial nas gerações mais jovens.

Existem outros indicadores importantes a serem verificados:

  • A confiança do consumidor em Espanha está em máximos históricos, segundo um estudo feito em abril pelo Centro de Investigaciones Sociológicas. Os dados mostram que os espanhóis olham de forma favorável para a sua economia mas também esperam um futuro promissor economicamente. (valor do índice nesta rubrica subiu para 112,6 pontos).
  • Em abril, o número de desempregados registados em Espanha caiu em quase 119 mil pessoas, uma descida de 2,67% face ao mês anterior.
  • O défice público em Espanha será maior do que 3% em 2015 e 2016, segundo as últimas previsões, o que limita usar o endividamento público para tentar fazer a economia crescer.
  • A banca espanhola está adiantada do que a média (e que a portuguesa) na recuperação da rentabilidade.

Fonte/Origem da informação: Observador

Os comentários estão fechados

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!