Reino Unido: Opõem-se ao banimento de “robots assassinos”

O Reino Unido irá opor-se ao banimento de “robots assassinos”, apesar dos avisos dados pelas Nações Unidas para proibir o uso de “máquinas assassinas”.

Um orador do Ministério da Defesa Britânico, disse que o Reino Unido vão se abster ao banimento do desenvolvimento de sistemas de armas completamente autónomas, mesmo com os principais especialistas de tecnologia a apelarem às Nações Unidas para agirem contra a implementação de máquinas assassinas totalmente autónomas.

O Ministério da Defesa do Reino Unido clamou, que a existência da lei internacional é suficiente para regular o uso de armas autónomas, que quando implementadas numa área de guerra podem matar sem o controlo humano.

Os comentários do Ministério da Defesa, no entanto, vieram com o escrutínio do Professor Noel Sharkey, membro do Comité Internacional para o Controlo de Armas Robóticas, que questionou esta lógica.
“Se não vão utilizar (as armas robóticas), porque deixariam outras pessoas utilizá-las?” Questionou Noel Sharkey, reportado no Telegraph.


“O que o governo precisa de fazer é, arranjar uma opinião alternativa de um especialista., em vez disso a ação do Ministério da Defesa Britânico que é puxar uma agenda específica e entretanto desenvolver uma política nacional que encaminhe em direção a essas armas.”Adicionou.

A carta, assinada pelo CEO da Tesla e outros referia que “uma vez desenvolvida, as armas autónomas letais vão permitir conflitos armados para o combate à maior escala de sempre, e a uma rápida escala de tempo, que dificilmente os humanos podem compreender.

Estas podem ser armas de terror, armas que podem permitir déspotas e terroristas de agredir populações inocentes. Nós não temos muito para agir. Uma vez que a caixa de Pandora esteja aberta, será difícil fechá-la,” escreveram os autores.

Deixe um comentário

  Subscribe  
Notify of
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!