Trabalhar em turnos da noite pode afetar a saúde saiba o que deve fazer

Milhares de pessoas em Portugal trabalham em turnos da noite, e pouco se sabe das consequências que estes trabalhos podem trazer para a saúde. Depois de serem analisadas algumas investigações feitas nos Estados Unidos e publicadas em vários sites, pode-se concluir que estes trabalhos podem trazer riscos sérios para a saúde física e saúde mental.

Investigadores conseguiram relacionar largos turnos da noite com o aumento de risco de acidentes cardiovasculares como ataques cardíacos e outros problemas cardíacos assim como diabetes. Pessoas com turnos de 16 horas correm o risco de terem o colesterol aumentado, e de terem obesidade, problemas gastrointestinais, problemas de fertilidade, e insónia, o dobro do que os que trabalham em turnos normais de dia. Em 2007, a Organização Mundial de Saúde disse que os turnos da noite são provavelmente uma causa de cancro.

Alguns especialistas descobriram que trabalhar à noite aumenta a frequência problemas de comportamentos e sintomas de depressão. Estes trabalhadores correm maior risco de isolamento social pois os seus trabalhos cortam significativamente a relação e a interação com os amigos e família. Um estudo recente mostrou que os cérebros dos trabalhadores que fizeram 10 anos de turnos da noite têm uma velhice cerebral acrescida por 1 a 2 anos. O que fazer para evitar estes riscos?

1. Fazer exercício e ter uma dieta equilibrada

Uma dieta equilibrada é um segredo simples para ter uma vida mais saudável, e evitar muitos problemas, como diabetes, obesidade e cancro. Trabalhar no turno da noite pode gerar um fator extra de cansaço, e possuir uma alimentação saudável é ainda mais recomendado nestes casos.

2. Dormir adequadamente 

Normalmente fica difícil dormir com luz no quarto, e muito provavelmente a pessoa pode nem lhe apetecer dormir com a luz do dia, no entanto é recomendado eliminar as fontes de luz para poder ter um sono favorável e melhorar a qualidade do seu sono.

3. Monitorizar a sua saúde

Deverá fazer uma monitorização da sua saúde das horas dormidas, e da sua alimentação, para que esta não seja afetada pelo mínimo fator possível. Hoje em dia existem até aplicações de smartphones que ajudam a fazer esta monitorização. Em alguns casos nada é melhor do que consultar um médico.

Deixe um comentário

  Subscribe  
Notify of
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!